8 de maio de 2011

Inocentemente




Nem sei se sou dona de mim
Eu me perdi no instante que você se foi
Eu procuro,juro!
Mas como uma fraca que sou, eu fuji
Tão inocentemente aprendi a conviver sem ti
Aprendi a chorar todas as noites procurando o seu manto.
Eu já não era o seu anijinho
A magoa tomou conta de mim
Eu juro que tentei partir
Mas você me iluminou
Eu daria tudo para te ter de volta
Para escutar a sua voz terna
Adoraria escutar as suas repreensões
Queria chorar de felicidade
Queria você aqui comigo
Os meus sonhos se foram assim como você
Meus lábios já não tem o prazer te chamar o teu nome
Acho que a nossa estrela morreu
Acho que  morri

Nenhum comentário:

Postar um comentário