1 de maio de 2012

Eis aqui uma dama das sombras...



Eu já não sei,
Não sinto,
E não tenho vontades
Eis aqui uma alma
Que vaga pela noite
Procurando apenas um lugar
Eis aqui uma menina
Que sonha com acordes
Em meio a solidão
Não compreendo,
Por que existe tantos Não's'?
No desalento deste dia
Que parece em meio as nuvens,
Turbulentas e cinzas
Eis aqui uma mulher
Que surge das sombras
Em meio as lágrimas
E sorrisos esboçados
Não há lugar,
Para se esconder,
Nem mesmo o meu rosto
Quero te mostrar...
Eis aqui a dama da noite
Que anda nesta noite chuvosa
Com os olhos brilhando,
E o corpo cheirando a perigo
Eis aqui uma alma desenganada
Que sonha em reviver
Em ter o cheiro da vida em suas narinas
Mas não há lugar
Nem acordes que me faça reviver
Não há sequer brilho

Direitos autorais reservados à : Hellen Santos


Nenhum comentário:

Postar um comentário